sábado, 31 de outubro de 2015

O que é o evangelho?

Comente Aqui

A palavra “evangelho” vem do idioma grego e significa “boa notícia”. Essa boa notícia é que o Senhor Jesus Cristo, que é Deus e homem em uma única pessoa (João 1.1,14), viveu, morreu e ressuscitou para salvar o homem pecador dos seus pecados e dar a ele a vida eterna (João 3.16; 1 Coríntios 15.3,4). Essa salvação é dada de graça a todos que colocam a sua fé em Jesus, arrependendo-se dos seus pecados (Efésios 2.8,9; Marcos 1.15).

Aqueles que creem nessa boa notícia, que é o evangelho, são chamados de evangélicos. Esse nome tem sido usado pelos cristãos desde o século 16. No dia 31 de outubro de 1517, um monge agostiniano chamado Martinho Lutero protestou com noventa e cinco teses contra o abandono do evangelho na Igreja Católica Romana. Assim começou o movimento conhecido como Reforma Protestante, que recuperou o evangelho bíblico. Os seguidores desse evangelho foram chamados de evangélicos ou protestantes.

Para esclarecer o que é o verdadeiro evangelho e para diferenciá-lo do falso evangelho, os evangélicos têm afirmado cinco verdades sobre o evangelho, todas contendo a palavra “somente”, que no latim é a palavra “sola”. Essas cinco verdades são conhecidas como “Cinco Solas” e são as seguintes:

1. Somente a Escritura. A Escritura ou Bíblia Sagrada, com trinta e nove livros no Antigo Testamento e vinte e sete no Novo, é a própria Palavra de Deus e é suficiente como regra de fé e prática para o cristão (2 Timóteo 3.16,17). Para conhecermos e vivermos o evangelho não precisamos de nada além da Bíblia (Isaías 8.20). Em outras palavras, não precisamos nem de tradições humanas (Marcos 7.1-13), nem de novas revelações (Gálatas 1.8,9).

2. Somente Cristo. A salvação prometida no evangelho só é possível graças a uma pessoa: o Senhor Jesus Cristo. Todos os seres humanos pecaram, não há um justo sequer e ninguém que faça o bem (Romanos 3.10-12,23). Por causa do pecado, todos os seres humanos merecem a morte (Romanos 6.23). Porém, Deus Pai enviou o Seu Filho Jesus Cristo ao mundo para resolver o problema do pecado e dar vida eterna a todos os que creem nEle (João 3.16). O Senhor Jesus Cristo é Deus (João 1.1), mas se fez homem e habitou entre nós (João 1.14), sendo, desde então, Deus e homem em uma única pessoa para sempre. Ele viveu uma vida perfeita e não pecou jamais (Hebreus 7.26). Ele foi crucificado e morto no lugar de pecadores, levando sobre Si os pecados deles e a punição que esses pecados mereciam (Isaías 53.4,5). Ele foi sepultado, mas ressuscitou dos mortos ao terceiro dia, mostrando que Sua obra foi aceita por Deus Pai (1 Coríntios 15.3,4). Ele subiu ao céu e agora está assentado à direita de Deus Pai, de onde intercede pelos crentes (Romanos 8.34). Portanto, Jesus é o único caminho que conduz ao Pai (João 14.6), Ele é o único Mediador entre Deus e os homens (1 Timóteo 2.5) e não existe outro nome, senão o nome de Jesus, pelo qual podemos ser salvos (Atos 4.12). Os santos que já morreram e Maria não são mediadores entre Deus e os homens. Só Jesus Cristo o é.

3. Somente a graça. A salvação conquistada por Jesus em Sua vida, morte e ressurreição custou muito caro para Jesus (1 Pedro 1.18,19), mas é oferecida aos seres humanos totalmente de graça (Efésios 2.8,9). Ninguém pode ser salvo pelas suas obras (Gálatas 2.16), mas somente pelas obras de Jesus (Romanos 5.19). A salvação é somente pela graça, é um presente de Deus a nós, que não pode ser comprado e nem alcançado com esforço humano.

4. Somente a fé. Essa salvação que é dada de graça é recebida por meio da fé somente (Romanos 3.28). A fé é uma confiança viva em Jesus Cristo como Salvador e Senhor, pela qual confiamos nEle e só nEle para a nossa salvação (Filipenses 3.8,9). A fé não é uma obra da nossa parte, porque até a fé é um dom de Deus (Efésios 2.8,9; Filipenses 1.29). A fé é como uma mão que se estende para receber o presente da salvação dado por Deus gratuitamente. Apesar de a fé salvar sozinha, a fé que salva não está sozinha. Ela é sempre acompanhada pelo arrependimento (Marcos 1.15) e seguida por boas obras, que não são a causa da salvação, mas a sua consequência natural (Efésios 2.10).

5. Glória somente a Deus. O objetivo da salvação trazida por Cristo é nos levar a adorar a Deus e somente a Deus (Efésios 1.4-6). O propósito principal do homem é glorificar a Deus (1 Coríntios 10.31). Isso é assim porque somente o Deus Triuno, Pai, Filho e Espírito Santo, é digno de adoração e culto (Deuteronômio 6.13; Romanos 11.36). Nenhuma criatura pode ser adorada (Ex 20.2,3). Portanto, a adoração de Maria, dos santos, dos anjos e de imagens de escultura é totalmente contrária ao evangelho (Êxodo 20.4-6; Salmo 115.1-8; Isaías 44.9-20; Atos 10.25,26; Apocalipse 22.8,9).
 

Teologia e Vida © Revolution Two Church theme by Brian Gardner
Converted into Blogger Template by Bloganol and modified by Filipe Melo