quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

A justiça e a paz se beijaram

Comente Aqui


O filme Os Miseráveis (2012), baseado no livro de mesmo nome de Victor Hugo (1802-1885), apresenta o maior dilema da humanidade: como a justiça e a misericórdia podem existir juntas. No filme, Javert é um policial que quer que a justiça seja cumprida nos seus mínimos detalhes, sem lugar para a misericórdia. Valjean, por outro lado, é um ex-presidiário que consegue demonstrar misericórdia, mas à custa da justiça. Assim, justiça e misericórdia são apresentadas como contrárias em todo o filme, o qual termina sem uma solução para esse conflito.

Esse é um problema real. Como alguém pode ser justo e, ao mesmo tempo, misericordioso? Ou, em um plano mais elevado, como Deus pode perdoar pecados sem se tornar injusto? Que Deus seja ao mesmo tempo misericordioso e justo é um fato revelado a Moisés, quando Deus lhe mostra Sua glória e afirma que “perdoa a iniquidade, a transgressão e o pecado, ainda que não inocente o culpado” (Ex 34.7). Mas como isso é possível? Como um juiz justo pode inocentar um réu culpado sem agir injustamente (Pv 17.15)? Como um Deus justo pode perdoar um pecador sem se tornar injusto?

Jesus é a resposta! Ele veio ao mundo para levar sobre Si o pecado de pecadores e ser condenado, na cruz, no lugar deles. “O castigo que nos traz a paz estava sobre ele”, pois “o SENHOR fez cair sobre ele a iniquidade de nós todos” (Is 53.5,6). Em Cristo, Deus condenou o pecado de todos aqueles que creriam nEle (2Co 5.21), de tal modo que Deus pode ser, ao mesmo tempo, “justo e justificador daquele que tem fé em Jesus” (Rm 3.26). Deus pode ser misericordioso com pecadores como você e perdoá-los, sem cometer injustiça, porque Sua justiça foi satisfeita na cruz.

Em Cristo, “a justiça e a paz se beijaram” (Sl 85.10). Creia nEle e desfrute da misericórdia do justo Deus!

Comentários

Nenhum comentário em "A justiça e a paz se beijaram"

 

Teologia e Vida © Revolution Two Church theme by Brian Gardner
Converted into Blogger Template by Bloganol and modified by Filipe Melo