segunda-feira, 25 de março de 2013

Exposição de 1 Coríntios 12.14-20: A variedade no Corpo de Cristo mostra a nossa importância como membros desse Corpo

Comente Aqui


Sermão pregado por mim na Congregação Presbiteriana em José de Freitas-PI, no Dia do Senhor de 24/03/2013.

Para baixar este sermão em áudio, clique aqui.

Para ver os demais sermões em 1 Coríntios, clique aqui.

quarta-feira, 20 de março de 2013

Exposição de 1 Coríntios 12.12,13: O batismo com o Espírito Santo forma o Corpo de Cristo como uma unidade

Comente Aqui


Sermão pregado por mim na Congregação Presbiteriana em José de Freitas-PI, no Dia do Senhor de 17/03/2013.

Para baixar este sermão em áudio, clique aqui.

Para ver os demais sermões em 1 Coríntios, clique aqui.

terça-feira, 19 de março de 2013

7 anos de Teologia e Vida

2 comentários

Dia 16 de março, o blog Teologia e Vida completou seu 7º aniversário. Quero aproveitar a ocasião para reafirmar o propósito deste blog e compartilhar como tenho buscado aplicá-lo em minha vida cristã.

O blog Teologia e Vida foi criado para mostrar que teologia e vida, doutrina e prática, conhecimento e piedade, são dois aspectos da fé cristã que não podem ser separados. Paulo diz em Colossenses 1.9,10:

“Por esta razão, também nós, desde o dia em que o ouvimos, não cessamos de orar por vós e de pedir que transbordeis de pleno conhecimento da sua vontade, em toda a sabedoria e entendimento espiritual; a fim de viverdes de modo digno do Senhor, para o seu inteiro agrado, frutificando em toda boa obra e crescendo no pleno conhecimento de Deus”.

Observe como Paulo une teologia e vida de forma inseparável: ele deseja que os colossenses transbordem de pleno conhecimento da vontade de Deus (teologia), para que eles possam viver de modo digno do Senhor (vida), e viver de modo digno do Senhor significa não apenas frutificar em toda boa obra, mas também crescer no pleno conhecimento de Deus (teologia novamente). Paulo não separou essas duas realidades e nem nós devemos separá-las.

Porém, frequentemente nós as separamos. É muito comum que um cristão que começa a se aprofundar no estudo do Ser de Deus e de Suas obras se esqueça de que o objetivo desse aumento de conhecimento é um proporcional aumento de piedade. Esse erro é especialmente comum entre alguns irmãos reformados, que são especialmente afeitos ao estudo das Sagradas Escrituras. Da mesma forma, é bastante comum que um crente no Senhor Jesus esteja tão preocupado com a parte prática da religião que menospreze a importância do conhecimento de Deus. Muitos querem praticar a vontade de Deus antes mesmo de conhecê-la, o que é impossível. Nesse extremo encontram-se muitos irmãos pentecostais, absolutamente apaixonados por experiências e por um Cristianismo prático. Esses dois extremos – o abandono da vida em detrimento da teologia, e da teologia em detrimento da vida – estão errados.

Eu mesmo experimentei essa dicotomia entre teologia e vida. Eu era como um pêndulo, ora do lado da teologia, ora do lado da vida, sem nunca alcançar um equilíbrio. Assim, criei o blog Teologia e Vida, para lutar contra essa dicotomia, não apenas na vida dos outros, mas em minha própria. Certamente eu ainda luto para alcançar esse equilíbrio, assim como todo cristão que aguarda a manifestação dos filhos de Deus. Mas posso dizer que tenho sido muito auxiliado nessa tarefa desde que encontrei alguns modelos desse equilíbrio, ainda que imperfeitos: os puritanos dos séculos XVI, XVII e XVIII.

Além do próprio Senhor Jesus e dos heróis da fé bíblicos, não encontrei na história da Igreja melhores modelos de união entre teologia e vida do que os puritanos. Em seus escritos, eles entrelaçam de tal forma a doutrina e a prática que é impossível separá-las. A doutrina deles era profundamente prática, e a sua prática, essencialmente doutrinária. A melhor cristalização da visão puritana se encontra nos documentos da Assembleia de Westminster, especialmente a Confissão de Fé e os Catecismos Maior e Breve. E no Breve Catecismo de Westminter podemos ver a inseparabilidade da teologia e da vida:

Pergunta 3: Qual é a coisa principal que as Escrituras nos ensinam? Resposta: A coisa principal que as Escrituras nos ensinam é o que o homem deve crer acerca de Deus (teologia), e o dever que Deus requer do homem (vida).

Desejo que vocês, leitores deste blog, busquem sempre o equilíbrio entre teologia e vida. E quero motivá-los a aprender esse equilíbrio com esses nossos irmãos do passado, os puritanos, que conseguiram relacionar tão bem esses dois lados da mesma moeda. Muitos livros deles têm sido publicados em português pelas editoras Cultura Cristã, Fiel, Os Puritanos, PES, entre outras.

Que Deus nos ajude a alcançar esse entrelaçamento de teologia e vida em nós mesmos, a fim de que possamos glorificá-lO e gozá-lO para sempre! Amém.

terça-feira, 12 de março de 2013

Exposição de 1 Coríntios 12.7-11: Os dons espirituais são dados soberanamente pelo Espírito para serem úteis

Comente Aqui


Sermão pregado por mim na Congregação Presbiteriana em José de Freitas-PI, no Dia do Senhor de 10/03/2013.

Para baixar este sermão em áudio, clique aqui.

Para ver os demais sermões em 1 Coríntios, clique aqui.

quarta-feira, 6 de março de 2013

Exposição de 1 Coríntios 12.1-6: Os dons espirituais têm sua origem no Deus Trino

Comente Aqui


Sermão pregado por mim na Congregação Presbiteriana em José de Freitas-PI, no Dia do Senhor de 03/03/2013.

Para baixar este sermão em áudio, clique aqui.

Para ver os demais sermões em 1 Coríntios, clique aqui.
 

Teologia e Vida © Revolution Two Church theme by Brian Gardner
Converted into Blogger Template by Bloganol and modified by Filipe Melo