terça-feira, 12 de outubro de 2010

Lidando com o orgulho

1 Comentário

"Então, a serpente disse à mulher: É certo que não morrereis. Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se vos abrirão os olhos e, como Deus, sereis conhecedores do bem e do mal." (Gn 3:4-5)

Talvez possamos dizer que o orgulho é a raiz de todo pecado. Foi por causa do orgulho que o ser humano rebelou-se contra Deus. O homem amou mais a si mesmo do que a Deus; quis ser como Deus, quis elevar sua posição. O orgulho nada mais é do que um amor pelo próprio ego que descaracteriza o homem de seu propósito original, que é amar e glorificar a Deus supremamente.

Mesmo na vida dos crentes, ainda há remanescentes de orgulho, que muitas vezes são difíceis de arrancar do coração. Muitos cristãos, especialmente aqueles a quem o Senhor tem concedido conhecimento, dons e ministérios, travam uma luta interna terrível contra o orgulho.

Como, pois, pode o cristão vencer este dragão insaciável chamado orgulho? Como derrotar esse ímpeto tão poderoso que assombra o coração dos sinceros filhos de Deus? Gostaria de oferecer alguns conselhos, na esperança de que possa ajudá-lo a se humilhar perante o Senhor.

Contemple o Cristo crucificado

Não há nada que humilhe mais um homem do que contemplar o Cristo crucificado. Veja Ele, naquela cruz! Onde está a Sua reputação? Ele é motivo de escárnio e desprezo, é injuriado e blasfemado. O despiram de Suas vestes, lançaram sortes sobre sua túnica, deram-lhe vinagre a beber. Tudo isso para salvar pecadores como nós!

Em lugar da coroa dourada que merecia, Ele recebeu uma coroa de espinhos. Furaram-lhe o lado, de onde jorrou sangue e água. Que cena é essa! Verdadeiramente "Ele esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; e achado em forma humana, foi obediente até a morte, e morte de cruz" (Fp 2:7-8).

Olhe para a cruz, meu irmão! Medite nela e veja que você é tão pecador que foi necessário o derramamento do sangue do Filho de Deus para salvá-lo. Suas manchas são tão escuras e estão tão impregnadas em você que somente o sangue do Cordeiro puro e imaculado poderia limpá-lo. Diante de um Salvador tão maravilhoso, que sofreu tanto na cruz pelos seus incontáveis pecados, haveria lugar para o orgulho? Ah, pecador, prostre-se perante Ele, mire seu olhar nessa cruz, e verá seu orgulho ser dissipado.

Contemple a majestade de Deus

Deus é eterno e infinito, grande, além de toda a imaginação. Que direito teria o homem de exaltar a si mesmo? Ah, uma visão da glória exuberante de Deus! É o que o homem orgulhoso precisa para humilhar-se.

Vejamos, por exemplo, Isaías. No capítulo 6 de seu livro, Ele contempla ao Senhor em glória e santidade. Qual é a sua reação? Ele coloca-se no seu devido lugar, dizendo: "Ai de mim, que estou perecendo! Sou homem de lábios impuros, e habito no meio de um povo de impuros lábios, e meus olhos viram o Rei, o Senhor dos Exércitos!". Outro exemplo é Jó. Deus havia se revelado maravilhosamente a Jó, de modo que no capítulo 42 de seu livro, ele tem que confessar: "Falei de coisas que não entendia, que eram maravilhosas demais para mim (...) eu te conhecia só de ouvir falar, agora meus olhos Te veêm; por isso, me desprezo e me arrependo no pó e na cinza".

Medite na majestade gloriosa de Deus, meu querido irmão. Ore para que o Senhor abra seus olhos para que você possa ver a Sua glória, que brilha no rosto de Jesus Cristo. Medite em Seus atributos eternos e em Suas obras gloriosas. Isso minará o orgulho de seu coração.

Aprofunde-se na graça

Em Efésios 2, é dito que a salvação é pela graça, "para que ninguém se glorie". Graça é o favor imerecido de Deus para com os homens. É Deus amando aqueles que merecem ser justamente odiados. É o Rei do Universo reconciliando Seus inimigos com Ele mesmo. Isso é graça.

A graça nos diz que não somos capazes de fazer nada por nós mesmos. Cumprir a lei de Deus? Jamais seremos capazes disso. Crer no nome do Senhor Jesus Cristo? Abandonarmos nossos pecados? Oh, não, não, a graça ensina que você não pode fazer nenhuma dessas coisas, não é capaz, a sua limitação é tão gritante que você não pode mover um centímetro para ajudar a si mesmo. Você depende da graça para ser salvo. Até mesmo suas ações voluntárias de arrependimento e fé são fruto de uma obra da graça de Deus no seu coração. A perseverança, que é seu dever como cristão e deve ser buscada por você, é também, no fim das contas, fruto da graça de Deus na sua vida.

Cristão, você está debaixo dessa graça onipotente e irresistível. Esse é o ensino bíblico. Humilhe-se e deleite-se diante dessa graça maravilhosa que alcançou sua vida. Consuma-se a si mesmo nesse oceano de graça; ela é infinita, exuberante, gloriosa. Quanto mais compreender e alegrar-se na graça do Senhor Jesus Cristo, mais se humilhará perante Ele.

Conclusão

Talvez mais conselhos poderiam ser dados. Para vencer o orgulho, também é bom exercitar-se no amor. Pensar sobre a eternidade também será bom para conscientizá-lo de que você nada é. Observar que nossas vidas dependem absolutamente de Deus e que, se por um momento sequer Ele nos deixasse, certamente morreríamos, também nos fará parar de superestimarmos a nós mesmos. Comece a valorizar mais o seu próximo do que você mesmo. Abra mão de seu desejo de ter a última palavra. Veja que alguns sofrimentos e tribulações na sua vida servem justamente ao propósito de humilhá-lo perante Deus. Aprenda a humilhar-se dia após dia. Que Cristo cresça e que você diminua.

Acima de tudo, minha exortação final, com todo amor e com um desejo ardente de que isso seja uma realidade na sua vida: glorie-se unicamente na cruz. Sejamos, todos nós, como Paulo, que disse: "longe esteja de mim gloriar-me, senão na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo" (Gl 6:14), sabendo que Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes.

De seu irmão, que depende absolutamente do Senhor,
Davi.

Comentários

1 comentário em "Lidando com o orgulho"

Pr. Linaldo Junior disse...
24 de outubro de 2010 12:05

Graça e paz... percebo que o orgulho "abre as portas" e "facilita" para muitas outras atitudes pecaminosas ganharem força. Infelizmente lideres, igrejas e muitos crentes tem andado em orgulho, e sido influenciado pelos princípios que o envolve... um abraço, Deus abençoe.

 

Teologia e Vida © Revolution Two Church theme by Brian Gardner
Converted into Blogger Template by Bloganol and modified by Filipe Melo