terça-feira, 14 de setembro de 2010

Paraklētos: Participantes do Sofrimento, Participantes da Consolação

1 Comentário

Parte: [1] [2] [3] [4] [5]
Esta é uma série sobre II Coríntios 1:3-7, escrita pelo irmão Yago, focando-se no ministério da consolação.


Paulo, antes de entrar na digressão que encerra a argumentação de II Co 1:3-7, conclui dizendo: “E a nossa esperança a vosso respeito está firme, visto que sabemos que sois participantes dos sofrimentos e, de igual forma, sereis da consolação” (v. 7). Essa é uma afirmação forte. Paulo diz que sua esperança a respeito dos coríntios é firme, pois eles são participantes do sofrimento pela causa de Cristo e, por isso, serão participantes da consolação de Deus. O que isso significa? Significa que uma das evidencias de que você é salvo por Deus é que, quando você sofre, você persevera.

A Bíblia é clara em dizer que todos os cristãos sofrerão. Paulo diz que "... todos quantos que-rem viver piedosamente em Cristo Jesus serão perseguidos” (II Tm 3.12). Ele também diz que sofrer com Cristo é uma condição para que sejamos glorificados com Ele: “... se nós somos filhos, somos logo herdeiros também, herdeiros de Deus, e co-herdeiros de Cristo: se é certo que com ele padecemos, para que também com ele sejamos glorificados” (Rm 8:17). Jesus é enfático quando ensina sobre como o sofrimento seria constante na vida cristã:

“Eis que vos envio como ovelhas ao meio de lobos... eles vos entregarão aos sinédrios, e vos açoitarão nas suas sinagogas; E sereis até conduzidos à presença dos governadores, e dos reis, por causa de mim... E o irmão entregará à morte o irmão, e o pai o filho; e os filhos se levantarão contra os pais, e os matarão. E odiados de todos sereis por causa do meu nome... Se chamaram Belzebu ao pai de família, quanto mais aos seus domésticos?" (Mt 10.16-18,21,22,25)
Não há como negar: ser cristão é sinônimo de sofrimento. Isto, a priori, parece triste, mas não é. A Bíblia deixa claro que sofrer é um verdadeiro privilégio (Fp 1:29). Por que dor física, emocional e psicologia seria um privilégio? Simplesmente “porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós eterno peso de glória, acima de toda comparação” (II Co 4:17). Delicie-se com essa afirmação! Nossas tribulações produzem um galardão (peso de glória) eterno acima de toda a comparação. É por isso que Paulo diz que “... as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser revelada” (Rm 8:18).

Quando percebemos isso, vemos que, ainda que sofrendo (e muito, às vezes), não temos uma vida de tristeza, mas de profunda alegria em Cristo. Se sofrer evidencia que somos salvos, só podemos nos gloriar em nossas dores:

"E não somente isto, mas também nos gloriamos nas próprias tribulações, sabendo que a tribulação produz perseverança" (Rm 5:3). "E, chamando os apóstolos, e tendo-os açoitado, mandaram que não falassem no nome de Jesus, e os deixaram ir. Retiraram-se, pois, da presença do conselho, regozijando-se de terem sido julgados dignos de padecer afronta pelo nome de Jesus" (At 5:40,41).
Paulo estava certo que os coríntios possuíam uma fé genuína por que eles sofriam em nome de Cristo sem esmorecer. Então, se nós, como cristãos, passamos por todo tipo de sofrimentos, isso evidencia que somos salvos, ou seja, seremos participantes da suprema consolação futura.

Irmãos, nosso sofrimento nesta terra evidencia que seremos consolados pessoalmente pelo Supremo Paraklētos. Toda a dor, toda a luta, todo o desespero será esquecido quando estivermos com o nosso Senhor: “E lhes enxugará dos olhos toda lágrima, e a morte já não existirá, já não haverá luto, nem pranto, nem dor, porque as primeiras coisas passaram” (Ap 21:4). Todas as vezes que somos consolados por alguém, devemos lembrar-nos da consolação suprema que receberemos por Deus. Devemos estar ansiosos pelo momento em que Cristo virá nos buscar. Quão glorioso será esse momento, e quão consolador será!

Oro a Deus para que possamos crescer na graça de ser Paraklētos d’Ele. Oro também para que O Senhor mande-nos Paraklētos nos momentos de tribulação. Que Cristo seja para sempre nosso maior exemplo e que nossos sofrimentos sejam usados por Deus para levar a mensagem da consolação d’Ele.

Comentários

1 comentário em "Paraklētos: Participantes do Sofrimento, Participantes da Consolação"

Manú disse...
21 de setembro de 2010 16:01

Meu irmão,

Fui muito abençoada por esta série de mensagens. Vc tem sido um Parakleto para seus leitores. Que o Supremo Consolador te abençoe e guarde!

 

Teologia e Vida © Revolution Two Church theme by Brian Gardner
Converted into Blogger Template by Bloganol and modified by Filipe Melo