sábado, 25 de setembro de 2010

... a Palavra, não!

1 Comentário

"...Sofro ao ponto de ser preso como criminoso; mas a Palavra de Deus não está algema-da" (II Tm 2:9).

Que afirmação incrível! Paulo está dizendo: “eu posso estar preso; mas a Palavra, não!”. Quão glorioso e quão confortante é saber que A Palavra de Deus vai além de nossas limitações! Se você estivesse no lugar de Paulo, o que você diria em II Timóteo 2:9? Eu posso estar aleijado; mas a Palavra, não! Eu posso ser falho; mas a Palavra, não! Eu posso ser inculto; mas a Palavra, não! Eu posso ser incapaz; mas a Palavra, não! Inúmeras são as dificuldades que muitos poderiam citar. Se dependesse de nosso poder, força ou capacidade, nenhum pecador seria salvo. Mas, (exultem!) não depende de nosso poder nem de nossa força nem de nossa capacidade, tudo, sim, tudo depende unicamente de Deus falando através da Escritura!

Paulo, em outro momento, diz: "...como crerão naquele de quem não ouviram?" (Rm 10:14). Ele está falando que o único modo de crer em Cristo para a salvação eterna é ouvindo! A per-gunta é: ouvindo o que? Muitos comentaristas bíblicos defendem que quando o verbo grego “ouvir” (akouo) é seguido por uma pessoa no caso genitivo, como no verso citado, a tradução correta não é “ouvir sobre a pessoa”, mas “ouvir a pessoa”. Então, Paulo não está dizendo que as pessoas crerão por ouvir sobre Cristo, mas, sim, por ouvir o próprio Cristo! Nossa força para pregar o Evangelho é renovada depois que meditamos nisto. Ainda que estejamos incapacitados e fra-cos, Jesus não está preso nem algemado. Ele irá falar por meio da pregação das Boas Novas (v. 15)! A Palavra não está presa, ela é viva e eficaz (II Tm 3:16,17; Hb 4:12)!

Alguns podem ficar confusos sobre o que significa Cristo falar através da pregação. Creio que João 10 é um texto muito elucidativo nesta questão:

"A este o porteiro abre, e as ovelhas ouvem a sua voz, e chama pelo nome às suas ove-lhas, e as traz para fora. E, quando tira para fora as suas ovelhas, vai adiante delas, e as ovelhas o seguem, porque conhecem a sua voz" (v. 3,4). "Ainda tenho outras ovelhas que não são deste aprisco; também me convém agregar estas, e elas ouvirão a minha voz, e haverá um rebanho e um Pastor" (v. 16).
Olhe para os versos 3 e 4. O que faz com que as ovelhas vão até Cristo? Ouvirem Sua voz. E o que faz com que as ovelhas continuem seguindo-O? Por continuarem ouvindo a voz do Pastor. Olhe agora para o verso 16. Como todos os povos serão reunidos ao rebanho do Senhor? Ouvin-do a voz Daquele que os chama. É fácil perceber que é a voz do Senhor, transmitida pela prega-ção bíblica, que irá chamar os pecadores a Cristo e manter n’Ele os que já foram. Paulo sabia dis-so (Rm 10:14) e transmitiu essa mesma essência quando escreveu a Timóteo (II Tm 2:9). Quando temos essa realidade vívida em nossos corações, estaremos livres de não esmorecer diante das dificuldades que atrapalham nossa pregação, além de evitar que depositemos nossa confiança naquilo que é vão.

Quando falo de nos libertarmos de não esmorecer diante das dificuldades, quero lembrar que Deus é Soberano. E, como Soberano, Ele irá falar através da nossa pregação, mesmo quando estamos limitados pelas circunstâncias. Cristo fala por meio das Boas Novas, e suas Palavras não saem em vão!

 “Porque, assim como desce a chuva e a neve dos céus, e para lá não tornam, mas regam a terra, e a fazem produzir, e brotar, e dar semente ao semeador, e pão ao que come, assim será a minha palavra, que sair da minha boca; ela não voltará para mim vazia, antes fará o que me apraz, e prosperará naquilo para que a enviei. Porque com alegria saireis, e em paz sereis guiados...” (Is 55:10-12).
 Já quando me refiro que essa teologia evita que depositemos nossa confiança naquilo que é vão, quero chamar nossa atenção para não perdermos nosso tempo crendo que uma pregação foi ou será eficaz porque fomos eloqüentes ou porque a música de fundo estava comovente o suficiente ou algo assim. Devemos depositar nossa confiança unicamente em Deus e no Seu chamado eficaz. Jesus trará Suas ovelhas para Seu pasto:
"Ninguém pode vir a mim se o Pai, que me enviou, não o trouxer...” (Jo 6:44).
Deus é soberano. Ele mesmo chama Suas ovelhas através da pregação do Evangelho. En-tão, não importa quais sejam as suas incapacidades. Creia em Cristo, pregue o Evangelho. Não é em vão que a Palavra de Deus sairá de Sua boca. Você pode falhar; A Palavra, não!

Comentários

1 comentário em "... a Palavra, não!"

estevao disse...
25 de setembro de 2010 15:47

Excelente!

Fortaleceu mais minha convicção de "pregar" à Cristo.

É a vóz de Cristo que as pessoas ouvem!

Não a minha!

Soli deo Glória!

 

Teologia e Vida © Revolution Two Church theme by Brian Gardner
Converted into Blogger Template by Bloganol and modified by Filipe Melo