terça-feira, 25 de maio de 2010

Por que Cristo morreu?

1 Comentário


"Cristo morreu, uma única vez, pelos pecados, o justo pelos injustos, para conduzir-vos a Deus." (1 Pe 3.18)


Há cerca de dois mil anos atrás, a história da humanidade registrou um episódio singular. Tão incrível foi a cena, que “houve trevas sobre toda a terra” (Mt 27.45) e “tremeu a terra, fenderam-se as rochas” (Mt 27.51). O único homem perfeitamente justo que já andou sobre este mundo estava sendo crucificado, como um malfeitor. O bendito Autor da Vida estava morrendo em uma cruz maldita. O Soberano Senhor do Universo, estando em forma de homem, definhava no Calvário!

Estamos falando de Jesus Cristo. Ele, sendo eternamente Deus junto ao Pai, veio ao mundo, assumiu a natureza humana e suportou a morte de cruz. É certo que Jesus, por ser o Criador de todas as coisas, não foi uma vítima indefesa de Suas criaturas. Ele mesmo afirmou: “Ninguém tira a minha vida; pelo contrário, eu espontaneamente a dou. Tenho autoridade para entregá-la e também para reavê-la” (Jo 10.18).

Com que propósito, então, Jesus entregou a sua vida na cruz? Por que Ele desejou derramar Seu precioso sangue?

A Bíblia diz que Jesus morreu “pelos pecados, o justo pelos injustos”. Aquele que é gloriosamente santo morreu em favor daqueles que são miseravelmente pecadores. Observem a história da redenção! O homem, criado em retidão e perfeição, rebelou-se contra Deus, desobedecendo a Sua Palavra e colocando-se, por isso, debaixo de Sua ira (Ef 2.3). A justiça de Deus demanda a punição do pecado humano. A situação do homem, devido ao seu pecado, tornou-se desesperadora.

Vejam, caros amigos, que este estado de pecado refere-se a todas as pessoas, sem exceção, inclusive a mim e a você. Todos nós somos pecadores e, portanto, merecemos a santa ira de Deus. Nossas obras de caridade não podem apagar nossos pecados. Tentarmos ser pessoas melhores não cancelará as milhares de maldades que cometemos até hoje e que, com certeza, ainda cometeremos durante a nossa vida. Não podemos ajudar a nós mesmos. A distância entre o homem e Deus tornou-se imensurável, pois Ele é santíssimo e não pode tolerar o pecado.

Deus, contudo, por Seu grande amor e sendo rico em misericórdia, desejou salvar o homem perdido. Com este objetivo, Ele enviou Seu Filho Jesus Cristo a este mundo, para viver uma vida de plena justiça e morrer na cruz do Calvário, carregando o pecado de incontáveis pecadores, de todas as épocas e nações. Em Jesus, a justiça divina foi satisfeita, pois Nele foi punido o pecado de todo o Seu povo. A grande garantia que temos de que o sacrifício de Jesus foi aceito é que Ele ressuscitou ao terceiro dia, subiu aos céus e está eternamente vivo, à destra de Deus Pai.

Por causa de Sua obra na cruz, Jesus pode “conduzir-nos a Deus”. Eis a mensagem do Evangelho da graça de Deus: todo aquele que, reconhecendo ser um infeliz pecador e totalmente incapaz de salvar a si mesmo, arrepende-se de seus pecados e confia unicamente em Jesus Cristo, será completamente perdoado de todos os seus pecados e reconciliado com Deus, recebendo a vida eterna.

Portanto, caro leitor, arrependa-se de seus pecados! Creia na morte e ressurreição de Jesus Cristo! Abandone seus pecados e jogue fora sua confiança em seus próprios méritos. Corra para Jesus, confessando sua miséria e implorando por misericórdia. Se você assim o fizer, será salvo para sempre!


“Não há um justo, nem um justo sequer, não há quem entenda, não há quem busque a Deus; todos se extraviaram; todos pecaram e carecem da glória de Deus.”
(Rm 3.10-12,23)


“Porque Cristo, quando nós ainda éramos fracos, morreu a seu tempo pelos ímpios. Dificilmente, alguém morreria por um justo; pois pode ser que pelo bom alguém se anime a morrer. Mas Deus prova o seu próprio amor para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores.”
(Rm 5.6-8)


“Se, com a tua boca, confessares Jesus como Senhor e, em teu coração, creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, será salvo. Todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo.”
(Rm 10.9,13)


“Pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus; não vem de obras, para que ninguém se glorie.”
(Ef 2.9)


“Ouvindo isto, os discípulos ficaram grandemente maravilhados e disseram: Sendo assim, quem pode ser salvo? Jesus, fitando neles o olhar, disse-lhes: Isto é impossível aos homens, mas para Deus tudo é possível.”
(Mt 25,26)


“Deus notifica aos homens que todos, em toda parte, se arrependam; porquanto estabeleceu um dia em que há de julgar o mundo com justiça, por meio de um homem [Jesus] que destinou e acreditou diante de todos, ressuscitando-o dentre os mortos.”
(At 17:30,31)

Comentários

1 comentário em "Por que Cristo morreu?"

pedropamplona disse...
27 de maio de 2010 16:38

Gosto muito dessa passagem: "o justo pelos injustos". Obrigado Senhor! Texto com o evangelho é assim, simple e maravilhoso!

 

Teologia e Vida © Revolution Two Church theme by Brian Gardner
Converted into Blogger Template by Bloganol and modified by Filipe Melo