domingo, 2 de maio de 2010

O Simbolismo do Candelabro

Comente Aqui

"Farás também um candelabro de ouro puro; de ouro batido se fará este candelabro; o seu pedestal, a sua hástea, os seus cálices, as suas maçanetas e as suas flores formarão com ele uma só peça. Seis hásteas sairão dos seus lados: três de um lado e três do outro. Numa hástea, haverá três cálices com formato de amêndoas, uma maçaneta e uma flor; e três cálices, com formato de amêndoas na outra hástea, uma maçaneta e uma flor; assim serão as seis hásteas que saem do candelabro. Mas no candelabro mesmo haverá quatro cálices com formato de amêndoas, com suas maçanetas e com suas flores. Haverá uma maçaneta sob duas hásteas que saem dele; e ainda uma maçaneta sob duas outras hásteas que saem dele; e ainda mais uma maçaneta sob duas outras hásteas que saem dele; assim se fará com as seis hásteas que saem do candelabro. As suas maçanetas e as suas hásteas serão do mesmo; tudo será de uma só peça, obra batida de ouro puro. Também lhe farás sete lâmpadas, as quais se acenderão para alumiar defronte dele. As suas espevitadeiras e os seus apagadores serão de ouro puro. De um talento de ouro puro se fará o candelabro com todos estes utensílios." (Ex 25:10-16)

O candelabro era um utensílio que ficava no Santo Lugar, defronte da mesa dos pães da proposição. À grosso modo, consistia em uma peça única, composta por um suporte com sete hásteas, uma vertical e três de cada um dos lados, nas quais havia suportes para colocar-se sete lâmpadas.

A Bíblia traz algumas possibilidades quanto ao simbolismo do candelabro:
  • O Espírito Santo (Ap 4:5, Zc 4:6)
  • A Igreja (Ap 1:20)
  • O Senhor Jesus Cristo (Jo 8:12)
Partindo do princípio de que Cristo é o principal assunto das Escrituras, trataremos com mais detalhes sobre a última possibilidade, examinando o testemunho de Jesus, que disse:

"Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará nas trevas; pelo contrário, terá a luz da vida" (Jo 8:12)

O mundo está em trevas
"Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará nas trevas; pelo contrário, terá a luz da vida" (Jo 8:12)

As Escrituras afirmam enfaticamente que o mundo está em grandes trevas espirituais (At 26:18, Cl 1:13). A expressão "trevas", no contexto bíblico, geralmente se refere a falta de entendimento das coisas divinas (2 Co 4:4, 1 Jo 2:12). Olhando para a humanidade e examinando-a pela Palavra, em que tipos de trevas ela se encontra? Gostaria de sugerir-lhes sete tipos de trevas:
  • Trevas do ateísmo: "Diz o insensato no seu coração: Não há Deus" (Sl 14.1)
  • Trevas da indiferença: "e Dele não fizemos caso" (Is 53:3)
  • Trevas da falsa religião: "Os ídolos das nações são prata e ouro, obra das mãos dos homens" (Sl 135:15)
  • Trevas da justiça própria: "Mas todos nós somos como o imundo, e todas as nossas justiças, como trapo da imundícia" (Sl 64:6)
  • Trevas do amor ao mundo: "nos quais andastes outrora, segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe da potestade do ar, do espírito que agora atua nos filhos da desobediência" (Ef 2:2)
  • Trevas da ignorância: "desconheceram o caminho da paz" (Rm 3:17)
  • Trevas da morte espiritual: "todos pecaram e carecem da glória de Deus" (Rm 3:23)
A Luz do mundo
"Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará nas trevas; pelo contrário, terá a luz da vida" (Jo 8:12)

Jesus Cristo é a verdadeira luz do mundo, que ilumina os homens e os leva a Deus. Sua glória brilha intensamente e nada pode ser comparado ao Seu esplendor. Sua luz é poderosa, dissipa todas as trevas e tem aberto graciosamente os olhos de incontáveis pecadores pelo mundo, em todas as épocas.

Paulo testemunhou dessa maravilhosa luz de Cristo em sua própria vida, quando, totalmente em trevas, perseguia a Igreja de Cristo, no caminho de Damasco: "Seguindo ele estrada fora, ao aproximar-se de Damasco, subitamente uma luz do céu brilhou ao seu redor, e, caindo por terra, ouviu uma voz que lhe dizia: Saulo, Saulo, por que me persegues? Ele perguntou: Quem és tu, Senhor? E a resposta foi: Eu sou Jesus, a quem tu persegues" (At 9:3-5)

A Luz da vida
"Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará nas trevas; pelo contrário, terá a luz da vida" (Jo 8:12)

É algo muito especial notar que Jesus associa luz e vida, ao usar a expressão "luz da vida". Qual será a natureza dessa relação? Comparando Escritura com Escritura, acredito ser possível descobrir o porquê. Paulo, ao falar do processo de iluminação espiritual, diz: "Porque Deus, que disse: Das trevas resplandecerá a luz, ele mesmo resplandeceu em nosso coração, para iluminação do conhecimento da glória de Deus, na face de Cristo" (2 Co 4:6)

Repare que a luz nos ilumina para conhecermos a Deus, em Cristo. No próprio Evangelho de João, no capítulo 17, Jesus nos mostra o que significa conhecer a Deus: "E a vida eterna é esta: que te conheçam a ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste" (Jo 17:3)

Veja só! A luz de Cristo capacita-nos a ver a glória de Deus; e o conhecimento desta glória leva-nos a vida eterna. Contemplar a glória de Deus é viver. Ser iluminado para, pela fé, ver a beleza de Jesus Cristo, gera vida no coração do homem. É por isso que aquele que segue a Jesus tem a luz da vida.

Siga-O
"Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará nas trevas; pelo contrário, terá a luz da vida" (Jo 8:12)

Jesus chama aqueles que estão em trevas para segui-Lo e desfrutar da luz da vida, escapando das trevas do pecado. Somente Ele é a verdadeira luz; tudo fora Dele está em trevas. Se você está longe de Jesus, que neste momento você O procure de todo o coração, depositando toda sua fé nEle, em Sua Pessoa e obra. Se assim o fizer, será cumprida em sua vida a promessa de Jesus e você poderá dizer, junto com todos os santos: "Ele nos libertou do império das trevas e nos transportou para o reino do Filho do seu amor" (Cl 1:13). Graças a Deus!

Comentários

Nenhum comentário em "O Simbolismo do Candelabro"

 

Teologia e Vida © Revolution Two Church theme by Brian Gardner
Converted into Blogger Template by Bloganol and modified by Vinícius M. Pimentel