sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

"a Tua destra está cheia de justiça"

3 comentários

"Como o teu nome, ó Deus, assim o teu louvor se estende até aos confins da terra; a tua destra está cheia de justiça." (Sl 48:10)

A destra de Deus, isto é, o símbolo da autoridade, supremacia e ação divinas, é cheia de justiça. Todos os atos de Deus são justos por definição, mesmo que o senso comum insista em dizer o contrário.

Deus é cheio de justiça ao salvar pecadores. A justiça de Deus demanda que o pecado seja punido: "a alma que pecar, essa morrerá" (Ez 18:20). Moisés nos informa que Deus "ao culpado não tem por inocente" (Ex 34:7). Ora, como conciliar a salvação de pecadores com textos assim? Como Deus poderia perdoar pecados sem macular sua justiça, visto que o pecado clama por punição?

A resposta é que Jesus Cristo, o Filho de Deus que tomou a forma de homem, perfeito e sem pecado, suportou o castigo demandado pela justiça divina. Ele foi o representante e substituto do povo de Deus, vivendo uma vida de plena obediência que jamais poderíamos viver e morrendo a nossa morte no calvário, suportando todo o peso da justiça divina sendo exercida contra o pecado. Por isso, com base no sangue imaculado de Jesus, Deus pode perdoar e justificar os crentes. É por esse motivo que Paulo diz aos Romanos que "a justiça de Deus se revela no Evangelho" (Rm 1:17).

Você já parou para pensar nisso, caro leitor? Acho incrível quando converso com alguns crentes e eles parecem nunca ter meditado sobre essas coisas gloriosas. A sabedoria suprema de Deus uniu a misericórdia e a justiça em Jesus Cristo. A misericórdia de Deus é cheia de justiça. Seria inconcebível que Deus permitisse que algum pecado no universo permanecesse impune, pois seria uma mancha à Sua plena santidade.

Da mesma forma, Deus é cheio de justiça ao condenar os pecadores que rejeitam ao Senhor Jesus. Deus não é obrigado a salvar ninguém, porque Ele é soberano e não deve absolutamente nada a homem algum. Caso Deus desejasse, poderia ter lançado no inferno todos os seres humanos, o que só não aconteceu por causa de Seu imensurável amor. Se Deus decidiu não salvar toda a raça humana e decretou que todos que não conhecem a Cristo continuem eternamente perdidos, só me resta encher-me de temor e reverente gratidão, reconhecendo que Ele é Deus e tem o direito de fazer o que bem entender, e louvando Seu nome por ter tido compaixão de mim e me salvado. Falando desse assunto, Paulo não poderia ter sido mais claro: "Há injustiça da parte de Deus? De modo nenhum! Pois ele diz a Moisés: terei misericórdia de quem me aprouver ter misericórdia e compadecer-me-ei de quem me aprouver ter compaixão." (Rm 9:14,15).

Agora, pensando um pouco nas atuais tragédias que tem acontecido no Brasil e no mundo, causadas por fortes chuvas e fenômenos naturais, o que temos a dizer sobre a justiça de Deus? Os incrédulos são prontos a falar da inocência das vítimas e que Deus é injusto diante dessa situação. Será que é verdade?

É verdade que Deus é soberano sobre todos os fenômenos da natureza e que é Ele mesmo quem ativamente ordena chuvas, terremotos, maremotos, ou mesmo a queda de uma folha de uma árvore. Contudo é necessário que nos lembremos de que o homem tem sido extremamente descuidado com a natureza, provocando-a ao extremo, trazendo-lhe prejuízos irreparáveis e usando-a como bem lhe apraz para obter lucro. Ora, tudo isso tem conseqüências! O próprio homem é culpado por fazer mau uso das dádivas de Deus. Se alguém é culpado nessa história, é o próprio ser humano.

Além disso, essa história de se falar da inocência das vítimas é uma grande mentira do egocentrismo humano. Se alguém é vítima de algum desastre ou acidente, saiba que esse sofrimento não é nada perto do que ela realmente merece em si mesma. As Escrituras deixam claro que o homem merece a condenação eterna, o que é infinitamente pior do que qualquer angústia deste mundo. Portanto, basta de questionar a justiça divina, corações rebeldes! Saibam que "se não vos arrependerdes, todos de igual modo perecereis." (Lc 13:3).

Poderíamos continuar falando sobre diversos atos justos de Deus. Leitor, sugiro que você continue meditando sobre a destra de Deus, cheia de justiça. A sua mão não falha. A sua justiça é perfeita. Se você está em Cristo, saiba que a justiça de Jesus é sua, e você jamais poderá ser condenado. Mas, se você está longe do Salvador, busque-O enquanto há tempo, creia nEle de todo o coração, e você também terá a maravilhosa justiça de Jesus revestindo sua alma diante de Deus.

Com amor,
De seu irmão,
Davi.

Comentários

3 comentários em ""a Tua destra está cheia de justiça""

Salão disse...
27 de janeiro de 2010 21:06

Gostei muito das palavras e gostaria que vcs me mandassemo endereço pois moro no embu das artes e se não fosse pedir muito gostaria que vcs fizessemuma oração para o meu salão pois sou cabeleireira e para minha familia sem mais e que o Senhor abençoe a todos sem mais Claudia

Goia disse...
1 de abril de 2014 13:45

Eu ainda estuo sob a Destra de Deus, a de pagar todos meus pecados como ser humano, mas com fé tudo ja passou.

Unknown disse...
21 de janeiro de 2016 22:13

Deus é maravilhoso ... Louvamos ele na Alegria e na Tristeza pois a tristeza que passamos por consequência de nossos próprios erros,nos liberta e nos ensina ... Louvado seja Deus ... Para todo o sempre seja Louvado ... E não nos esqueçamos do maior mandamento mesmo sendo difícil segui lo temos que tentar ... Amai o próximo ...

 

Teologia e Vida © Revolution Two Church theme by Brian Gardner
Converted into Blogger Template by Bloganol and modified by Filipe Melo