sábado, 9 de janeiro de 2010

10 melhores livros em 2009

1 Comentário

Motivado pelas postagens dos irmãos Allen Porto e Pr. Juan de Paula, decidi também publicar uma lista com os dez melhores livros lidos por mim em 2009.



A obra-prima de João Calvino, constituída por quatro livros: o conhecimento de Deus Criador, o conhecimento de Deus Redentor, a maneira de receber a graça de Cristo e os meios exteriores da graça. Excelente para quem quer conhecer João Calvino e o seu pensamento direto da fonte. E mais do que isso, para quem deseja melhor manejar a Palavra da Verdade.







O livro mais vendido no Ocidente, depois da Bíblia. Bunyan conta uma grande alegoria sobre a viagem do Cristão até a Cidade Celestial. Spurgeon lia esse livro todos os anos, e desde 2005 eu tenho feito o mesmo. Este é um livro que não pode faltar na prateleira de nenhum cristão.








Este é o livro onde John Piper apresenta a chamada Teologia da Alegria com maior clareza e argumentos: Deus é mais glorificado em nós quando estamos mais satisfeitos Nele. Ou, como diria o Breve Catecismo de Westminster, “O fim principal do homem é glorificar a Deus AO gozá-lo para sempre”. Ou seja, a alegria do homem em Deus e a glória de Deus estão em plena harmonia. Excelente para quem quer uma espiritualidade mais profunda, fundamentada na Palavra.





Neste livro, John Piper apresenta Deus como o dom mais essencial do Evangelho. Acima do perdão, da justificação, da regeneração, da adoção e de todas as demais bênçãos prometidas no Evangelho, a maior é que desfrutaremos do próprio Deus, ao contemplarmos Sua glória na face de Cristo. Recomendado para quem deseja enxergar a salvação de uma perspectiva tão ampla que é de tirar o fôlego.







Uma excelente apresentação dos atributos de Deus com clareza, profundidade, biblicidade e piedade, como é próprio de Pink. Ideal para quem deseja conhecer mais a Deus através do ensino das Escrituras.









Uma série de exposições de D.M. Lloyd-Jones, sobre Romanos 8.17-38, pregadas entre 1961 e 1962. Lloyd-Jones expõe essa passagem de forma magistral, com seu estilo peculiar, apresentando a grande doutrina da perseverança dos santos, segundo a qual aqueles que foram salvos por Deus serão preservados por Ele até o fim. Este é um livro interessante mesmo para aqueles que não leram as exposições anteriores de Lloyd-Jones.






John Stott apresenta com clareza e forte argumentação bíblica o batismo com o Espírito Santo, a plenitude do Espírito Santo, o fruto do Espírito e os dons espirituais. Um livro excelente para quem quer entender melhor a obra do Espírito Santo na vida do cristão.









Uma das obras mais importantes de Agostinho, constituída de quatro livros: as verdades a serem descobertas nas Escrituras, os sinais a serem interpretados nas Escrituras, as dificuldades a serem dissipadas nas Escrituras e a maneira de ensinar a doutrina. Neste livro, a Teologia da Alegria é bastante evidente, sendo Deus apresentado como o prazer supremo a ser desfrutado pelo homem. Especialmente recomendado para aqueles que desejam beber da mesma fonte da qual beberam homens como Blaise Pascal, Jonathan Edwards, C.S. Lewis e John Piper.





Sete livros contando a melhor história fantástica já escrita! Apesar de terem sido originalmente escritas para crianças, As Crônicas de Nárnia encantam pessoas de todas as idades. C.S. Lewis faz constantes paralelos entre suas histórias e a Bíblia, de modo que o Cristianismo aparece em muitos lugares, ainda que disfarçadamente. Ao terminar a leitura do último livro, como bem observou uma amiga, entendemos perfeitamente que “o viver é Cristo e o morrer é lucro”.






A trilogia de Tolkien que mudou para sempre os rumos da literatura fantástica posterior. Um livro obrigatório para todos aqueles que gostam de livros do gênero.

Comentários

1 comentário em "10 melhores livros em 2009"

william rodrigues de lima bezalel disse...
3 de janeiro de 2017 23:27

Muito bom....

 

Teologia e Vida © Revolution Two Church theme by Brian Gardner
Converted into Blogger Template by Bloganol and modified by Filipe Melo