segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Tornai conhecidas entre os povos as Suas obras - Isaías 12:4

5 comentários

Parte: [1] [2] [3] [4]

"E direis naquele dia: Dai graças ao SENHOR, invocai o seu nome, tornai conhecidas entre os povos as suas obras, proclamai como o seu nome é majestoso." (Is 12:4)

Depois de fornecer duas descrições sobre o relacionamento íntimo do cristão com Deus, falando sobre as ações de graças e o invocar o nome do Senhor, agora o profeta nos incita a mostrar publicamente o que descobrimos sobre Deus, manifestando aos povos as Suas obras e a majestade de Seu nome.

Pensemos, portanto, sobre as obras de Deus. Antes de torná-las conhecidas às demais pessoas, nós mesmos precisamos estar bem experimentados nelas. Diz o salmista Davi: "maravilhosas são as tuas obras, e a minha alma o sabe muito bem" (Sl 139:14). Precisamos urgentemente deste conhecimento profundo a respeito das obras de Deus, pois elas nos dizem muito a respeito dEle, nos mostrando todos os Seus maravilhosos atributos em ação e refletindo o brilho de Sua glória. É nosso dever, como filhos de Deus, nos esforçarmos para estarmos familiarizados com todos os feitos de Deus na história, tando do passado, como os de hoje e os que ainda estão por vir.

Tendo posto isso, quais são as obras de Deus para as quais devemos atentar com mais seriedade e carinho? É verdade que Suas obras são inumeráveis, maiores do que nossa imaginação pode conceber e todas são importantes, mas com certeza há algumas que são tão essenciais que jamais devemos nos contentar a um conhecimento limitado delas: pelo contrário, devemos mergulhar totalmente nossa mente e coração na meditação dessas obras, para o proveito eterno de nosssa alma.

Quero lhes falar resumidamente sobre três grandes obras de Deus na história, que estão relacionadas à salvação dos homens.

Primeiramente, pensemos sobre uma obra que já aconteceu definitivamente no passado, a saber: a morte e ressurreição de Jesus Cristo. Este é o grande marco da história da humanidade: "Daquele que não tinha pecado [Jesus] Deus fez um sacrifício pelo pecado em nosso favor, para que nele fôssemos feitos justiça de Deus" (2 Co 5:21). Jesus Cristo, que é eternamente Deus, assumiu a forma humana, vivendo uma vida de plena justiça e santidade entre os homens, e no tempo determinado por Deus, foi crucificado pelos pecados de Suas ovelhas. Oh crentes, Ele tomou sobre si os nossos pecados e nos livrou para sempre da condenação eterna! Seu sangue puro e imaculado foi derramado em nosso favor, oferecendo um sacrifício perfeito a Deus e nos reconciliando com o Pai por toda a eternidade, de modo que gozaremos da alegria suprema de Deus pelos séculos dos séculos!

Oh, bendito Salvador! Verdadeiramente, "Deus amou o mundo de tal maneira que deu o Seu Filho unigênito" (Jo 3:16). Querido irmão, medite na cruz de Cristo, na perfeita obra de salvação que Ele efetuou sobre o monte do calvário. A salvação de todo o povo de Deus foi assegurada ali, naquela cruz, por meio daquele sangue carmesim que foi derramado. Portanto, é dever e privilégio de todo cristão se regozijar e meditar no Cristo crucificado, bem como em todas as coisas que se relacionaram com a crucificação: Sua encarnação milagrosa, Sua vida perfeita, Seus milagres poderosos, Sua ressurreição e Sua ascenção aos céus.

Agora, quero pensar com vocês sobre uma obra que Deus já realizou incontáveis vezes no passado, continua realizando hoje e ainda realizará muitas vezes até a Sua volta: a obra de levar homens a Cristo. Disse Jesus: "Ninguém pode vir a mim, se o Pai que me enviou não o trouxer" (Jo 6:44).

Deus tem trazido para Si, em Cristo, incontáveis pecadores em todo o mundo, em todas as épocas, pelo agir poderoso de Seu Espírito. Multidões de pessoas, antes mortas em delitos e pecados, tem sido vivificadas pelo Seu sopro. Homens e mulheres corruptos, depravados, totalmente alienados de Deus, têm tido seus olhos abertos para ver a glória de Jesus. Sim, há assassinos, estupradores, mentirosos, fornicadores, e diversos tipos de indivíduos da pior espécie, com os piores pecados, com as manchas mais grotescas, que tem sido levados por Deus a encontrar salvação gratuita e imerecida em Jesus.

Quando penso nisso, sempre me recordo das declarações emocionadas do salmista, ao falar sobre a situação em que ele se encontrava e o que Deus fez por ele. Vejam só: "Tirou-me de um poço de destruição, de um lamaçal; colocou os meus pés sobre uma rocha, firmou meus passos. Pôs na minha boca um cântico novo, um hino ao nosso Deus. Muitos verão isso, temerão e confiarão no SENHOR" (sL 40:2,3). É isso que Ele faz!

Por fim, quero falar sobre uma obra que Deus ainda realizará, a qual é a grande expectativa de todo filho de Deus. O apóstolo João teve uma visão dessa obra, e declarou: "Então vi um novo céu e uma nova terra" (Ap 21:1). Deus, em breve, julgará toda a humanidade, condenando eternamente todos aqueles que não creram no Seu Filho e chamando ao gozo eterno todos os que creram nEle. Este povo especial, que foi amado pelo Senhor e creu no Seu Filho, desfrutará para sempre de um novo céu e uma nova terra, onde "Deus enxugará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem lamento, nem dor, porque as primeiras coisas já passaram" (Ap 21:4). Deus fará novas todas as coisas, de modo que tudo aquilo que O desonrava não mais existirá, e Sua glória suprema e majestosa brilhará no rosto de todos os Seus eleitos para sempre: eles serão semelhantes ao próprio Jesus (Rm 8:29).
Oh, volte logo, Senhor Jesus, volte logo!

Meus irmãos, estas são algumas das maravilhosas obras do Senhor que devemos proclamar. Mas há muitas outras e devemos nos aplicar a estudá-las, lendo com afinco as Escrituras e implorando por iluminação do Espírito Santo.

Conheçamos, portanto, as obras de nosso Deus, para que possamos proclamá-las entre as nações!

Glória a Deus, para sempre, por todos os Seus feitos gloriosos!
Abraços, de seu irmão, testemunha da graça e poder de Deus,
Davi.

Comentários

5 comentários em "Tornai conhecidas entre os povos as Suas obras - Isaías 12:4"

André Aloísio disse...
19 de outubro de 2009 20:42

"Grandes são as obras do SENHOR, consideradas por todos os que nelas se comprazem" (Sl.111.12).

Que possamos nos deleitar em considerar e anunciar essas grandes obras do Senhor!

Ótimo artigo, Davi!

Abraços,

André Aloísio
O principal dos pecadores (I Tm.1.15)

anselmoveras disse...
20 de outubro de 2009 00:26

Sabe, irmão Davi Luan, tenho 57 anos de idade e apenas 5 anos de vida com Jesus. Quando leio um artigo desta natureza, lembro dos dias de escuridão em minha vida, quando, na minha cegueira espiritual, dizia-me "ateu". Quantas blasfemias! Pensando ser feliz, vivia colado aos pés de satanás, obedecendo suas ordens com satisfação. Meu Deus! Onde eu estava? Tinha prazer em pecar. Como seria possivel eu, morto em meus delitos e pecados, buscar Deus? Como é que existe doutrinas que defendem um livre-arbitrio em escolher o bem sobre o mal se me comprazo com o mal de forma intriseca. Não. É impossível. Não fosse a misericórdia de Deus em escolher-me, em Cristo, antes da fundação do mundo para ser santo e irrepreensivel perente Ele, e em amor me predestinar para Ele, ser adotado como filho, por meio do Senhor Jesus, no qual tenho a redenção, pelo seu sangue, a remissão dos meus pecados, enfim, como diz o irmão Paulo em sua carta aos efésios, tão ímpios quanto eu, naqueles dias, estaria merecidamente no inferno, por mais que, reconhecendo meus pecados, procurasse praticar boas obras, jamais seria aceito por Deus em Sua santa morada. Como seria possível eu praticar boas obras se não fosse a presença do Espirito Santo em minha. Não, irmão Davi, não tenho nenhum mérito em hoje fazer parte da Santa Igreja de Jesus, do Seu Santo Corpo. Oh! Deus de bondade infinita, sou um mísero pecador banhado pelo precioso Sangue do Teu Filho Amado, o único santo elemento que faz-me vísivel a Ti. Obigado Pai, em o nome do Senhor Jesus!

Jorge Fernandes Isah disse...
20 de outubro de 2009 13:08

Davi,

Muito bom texto.

Acrescento apenas a obra definitiva que Deus operará nos eleitos, a qual será transformar-nos, num piscar de olhos, à imagem do Seu Filho Amado Jesus Cristo; e assim, na eternidade, não mais haverá o pecado nem o mal, e seremos perfeitos e santos como perfeito e santo é o nosso Senhor.

Meu irmão Anselmo Veras [se não estou a confundi-lo, é o monergista de carteirinha com o qual troquei alguns emails], alegro-me com a sua participação no blog dos irmãos André, Davi e Lucas.
Seu testemunho é verdadeiro; revelando a misericórdia, a graça e amor de Deus por seus eleitos.

Abraços.
Cristo os abençoe imensamente!

Helder Nozima disse...
27 de outubro de 2009 23:05

Vocês precisam escrever mais!

Parabéns pelo texto.

Clóvis disse...
31 de outubro de 2009 10:28

No aniversário da Reforma, chega à blogosfera o "5 Calvinistas" Não tem nada da importância histórica e teológica dos "Cinco Solas" e dos "Cinco Pontos", mas procura ser fiel a eles. São cinco blogueiros, de confissões religiosas e filiações denominacionais diferentes, mas que têm em comum o calvinismo como visão de mundo e expressão do evangelho de Jesus Cristo, além da disposição de expor e defender a "fé que uma vez por todas foi entregue aos santos" (Jd 1:3).

 

Teologia e Vida © Revolution Two Church theme by Brian Gardner
Converted into Blogger Template by Bloganol and modified by Filipe Melo