sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Nossa fé na expiação

1 Comentário

Este texto foi baseado num e-mail enviado por mim ao irmão Vinícius Pimentel, do blog Voltemos ao Evangelho, no dia 17/01/2009.

Nós cremos que a expiação é vicária, ou seja, Jesus morreu em nosso lugar. Ele morreu a morte que nós merecíamos. Os nossos pecados foram imputados sobre Ele e Ele fez propiciação por eles, de modo que toda a ira de Deus foi desviada de nós e lançada sobre Ele. Sendo assim, todos aqueles que foram substituídos por Jesus já não podem ser condenados por seus pecados, porque Deus não pode condenar o mesmo pecado duas vezes. Deus não faria isso, pois Ele é justo e não pode negar-se a Si mesmo. Se Jesus levou sobre Si os nossos pecados e morreu por eles, não podemos morrer por esses mesmos pecados. 

É verdade que nós só temos acesso ao fruto dessa expiação quando colocamos nossa fé em Cristo e assim somos justificados, tendo a justiça de Cristo imputada sobre nós, assim como os nossos pecados foram imputados sobre Ele. No entanto, não podemos nos esquecer de que o que garante nossa fé em Cristo é justamente a expiação de Cristo. A Bíblia diz que Jesus veio para, de fato, salvar o Seu povo dos seus pecados (Lc.1.21), e não apenas abrir a possibilidade para isso. Na cruz Jesus morreu por todos os nossos pecados, inclusive pelo pecado da incredulidade, que é o oposto da fé. Logo, a expiação de Cristo também garante a própria condição para a recepção dessa expiação. A condição é que tenhamos fé (ou deixemos de ser incrédulos) e Cristo levou sobre Si também a nossa incredulidade.

Por isso, podemos dizer com convicção que todos aqueles por quem Cristo morreu serão salvos. Agora, se nem todos os homens serão salvos, o que é claramente ensinado na Bíblia, a conclusão é que Cristo não morreu por todos os seres humanos, e a expiação ilimitada é uma ilusão.

Comentários

1 comentário em "Nossa fé na expiação"

Marco Aurélio Peres disse...
5 de fevereiro de 2009 18:29

Muito bom!

 

Teologia e Vida © Revolution Two Church theme by Brian Gardner
Converted into Blogger Template by Bloganol and modified by Filipe Melo