domingo, 10 de agosto de 2008

Aba, Pai!

5 comentários

"Porque não recebestes o espírito de escravidão, para viverdes, outra vez, atemorizados, mas recebestes o espírito de adoção, baseados no qual clamamos: Aba, Pai. O próprio Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus."
(Rm 8:15-16)

Quantas temores, tristezas e frustrações temos nessa vida! Porém, quando nos lançamos nos braços de nosso Pai, tudo isso desaparece: ser acariciado com o carinho do Pai nos faz esquecer todas as mazelas da vida e nos concede momentos de alegria eterna. O carinho do Pai nos faz amá-Lo ainda mais, nos faz desejá-Lo com mais intensidade, nos faz apaixonados por Ele e conquista a exclusividade do nosso coração. Somos Dele, Ele é o nosso Pai para sempre.

Ele decidiu ativamente ser o nosso Pai, não porque éramos bons e merecedores, mas porque Ele é bom e gracioso. Ele nos acolheu em nossa miséria e pecado: estávamos completamente sujos, e quão grande era a nossa sujeira! Quando as pessoas no mundo visitam o orfanato para adotarem uma criança, sempre escolhem as mais bonitas e saudáveis. Porém, não foi assim com Ele: Ele decidiu escolher os mais feios, os mais doentes, os mais miseráveis, Ele em Sua santidade decidiu nos adotar em Cristo por livre e espontâneo amor.

A nossa adoção está totalmente relacionada com Cristo. Deus decidiu que Seu Filho Unigênito, Jesus Cristo, seria não mais unigênito apenas, porém também se tornaria o primogênito: Ele seria o primeiro de vários outros filhos, que seriam gerados de novo pela fé Nele. E não somente isto: mas assim como o Primogênito é perfeito, todos os demais irmãos também se tornarão perfeitos como Ele é. Constituir essa família gloriosa, a família de Deus, é o plano e propósito eterno de Deus para os homens.

Lembremos sempre de que Ele é o nosso Pai, o nosso Papai, todo suficiente para a nossa alma. Ele é a nossa alegria e deleite eternos. Nunca deixaremos de ser seus filhos, e Ele nunca deixará de ser nosso Pai. Esta relação de amor é eterna! Todo o universo estremeça e adore ao Eterno, diante da verdade de que Ele amou pecadores e transformou-os em Seus filhos amados em Cristo!

"Fizeste-nos para Ti e inquieto está o nosso coração enquanto não repousar em Ti" (Agostinho)

Comentários

5 comentários em "Aba, Pai!"

Clóvis disse...
11 de agosto de 2008 00:58

Excelente meditação Davi. Que Deus continue nos abençoando através deste blog.

Ricardo Ferran disse...
12 de agosto de 2008 10:37

Cara muito bom mesmo, meditar digamos nesta poesia de adocao, acordar pela manha e ler que somos amados, adotados acima de tudo isso nos faz muito bem, para dizermos So o Senhor e Deus!!!!

(-V-) disse...
13 de agosto de 2008 00:20

Davi, seus artigos são como um oásis no deserto!

No Amor e na Verdade que nos une,
Vini
(-V-)

Oseas de Góis Oliveira disse...
14 de agosto de 2008 12:17

Seu artigo é muito interessante. Parabéns. Você escreve muito bem.

Fico feliz em saber que na net existem muitos blogs cujo objetivo é a divulgação do amor de Deus.

Oseas (http://solagratiaemdebate.blogspot.com/)

Christopher Marques! disse...
21 de agosto de 2008 02:03

Davi,

Este relacionamento com o Pai é acima de tudo maduro. O “Aba” tão enfatizado no texto bíblico é esquecido por muitos. É difícil ouvir hoje uma teologia voltada para a paternidade divina. Enfim, este Aba não é uma relação imatura. Ele revela uma intimidade de um filho maduro que aprendeu a desenvolver e aplicar a sua fé no relacionamento com o Pai. Algumas pessoas gostam de traduzir como “paizinho” ou “daddy”. Estas palavras não significam nada diante da grandeza da expressão “Aba”. É uma comunicação “olho no olho”. Jogo aberto. Não se pode entender este relacionamento com Deus numa espécie de infantilização. Deus sempre gera filhos maduros e conscientes.

PS: Gostei do blog. Continuem assim. Acessem o meu blog quando puderem!

Abraços Fraternus,
Christopher Marques
www.cristomarques.blogspot.com

 

Teologia e Vida © Revolution Two Church theme by Brian Gardner
Converted into Blogger Template by Bloganol and modified by Filipe Melo