quarta-feira, 6 de fevereiro de 2008

Do Ego Nada, e Tudo de Ti!

Comente Aqui

Amarga vergonha e tristeza
haver alguma ocasião
em que o Salvador, com piedade,
clame em vão e obtenha a resposta:
"Do ego tudo, e nada de Ti!"

Mas Ele me achou; contemplei-O
na maldita cruz a sangrar,
e Lhe ouvi orar: "Pai, perdoa-lhes!"
Minha alma anelante suspira:
"Do ego um pouco, e um pouco de Ti!"

Sua eterna mercê, dia a dia,
curando, ajudando em plena graça,
vigoroso, suave e paciente,
me fez abaixar, e eu sussurrei:
"Do ego menos, e mais de Ti!"

Mais alto que o mais alto céu,
mais fundo que o mais fundo mar,
Senhor, Teu amor enfim venceu;
atende agora esta oração:
"Do ego nada, e tudo de Ti!"

(Teodoro Monod, retirado do livro "As insondáveis riquezas de Cristo", de Lloyd Jones, editora PES)

Comentários

Nenhum comentário em "Do Ego Nada, e Tudo de Ti!"

 

Teologia e Vida © Revolution Two Church theme by Brian Gardner
Converted into Blogger Template by Bloganol and modified by Filipe Melo