quinta-feira, 16 de março de 2006

Vivendo para a Glória de Deus

7 comentários

"Portanto, quer comais, quer bebais ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus" (I Co.10:31 ARA).

Atualmente tem sido dito que viver bem significa buscar o máximo de satisfação própria em todas as áreas da vida, ainda que essa satisfação seja alcançada quebrando-se toda espécie de moral ou amor ao próximo. A verdade é que o "amor" que domina o mundo hoje é o amor a si próprio. As pessoas tornaram-se egoístas e vivem para si mesmas.

Porém, muito ao contrário do que a sociedade atual tem praticado, a Bíblia ensina que o homem foi criado por Deus, não para que vivesse buscando seu próprio prazer, mas o prazer daquele que o criou. O homem foi feito para "glorificar a Deus e gozá-lo para sempre", como diz o Breve Catecismo de Westminster. A vida só passa a ter pleno significado quando nos damos conta desta gloriosa verdade.

Paulo, escrevendo aos cristãos de Corinto, exorta-os a que façam "tudo para a glória de Deus". Paulo não limita aquilo que podemos fazer para glorificar a Deus apenas a práticas ligadas ao Cristianismo ou que fazemos dentro do templo. Paulo nem mesmo menciona nessa passagem algum ato religioso, por assim dizer. Fala apenas de necessidades básicas do ser humano, como comer e beber. Mas depois é bastante amplo a ponto de dizer que TUDO o que fizermos deve glorificar a Deus.

Infelizmente, muitos cristãos evangélicos têm uma mentalidade um tanto quanto católica. Gostam de dividir suas vidas entre aquilo que é "sacro" e "profano", "religioso" e "secular". Esquecem-se que a Bíblia não faz esse tipo de divisão. Deus não está preocupado apenas com nossa vida dentro da igreja. Ele não quer ser adorado apenas com os ministérios que nos confiou. Muito pelo contrário, toda a nossa vida – trabalho, lazer, hobbies – deve ser uma constante adoração a nosso Deus e Pai.

O que Paulo está dizendo é o seguinte: esteja você na igreja ou no shopping, orando ou se divertindo com os amigos, faça tudo isso para a glória de Deus. Essa verdade deve nos levar a buscar a glória de Deus, e não a nossa própria, em tudo aquilo que fizermos. Deve nos levar a sermos bons filhos, bons pais, bons maridos, boas esposas, bons funcionários, bons cidadãos e bons cristãos. Não basta ser "cristão" dentro da igreja e em casa ser um "demônio". Deus está interessado na totalidade de nossa vida, não em partes dela.

Que possamos aplicar isso em nossas vidas, abandonando todo amor egocêntrico, vivendo para a glória de Deus. Soli Deo Gloria!

Comentários

7 comentários em "Vivendo para a Glória de Deus"

Charles L. Grimm disse...
16 de março de 2006 10:31

Olá, André

Este texto revela uma doutrina admirável: Deus, o Senhor de todas as coisas, e a quem toda glória pertence, importa-se até com aquilo que comemos e bebemos! A graça divina cobre todos os aspectos da nossa vida. Amém!

Davy Aquiles disse...
16 de março de 2006 15:28

Saudações,

Parabéns, sou do "Fórum Evangelho - A doutrina de Jesus Cristo". Sou simpatizante da fé reformada, estou estudando e espero aprender mais sobre o assunto.
Atenciosamente,
Davy.

Davi Luan disse...
18 de março de 2006 02:57

Glória a Deus! Que a nossa busca incessante seja pela glória de Deus, e que clamemos junto com João Batista: "Convém que Ele cresça e que eu diminue"!

Tânia Castro disse...
18 de março de 2006 18:41

Olá, André

Que alegria ver alguém crescer e crescer no conhecimento da Palavra.
Que o Senhor te dê muita sabedoria para que seu desempenho seja completo.
Sejam muitas bençãos sobre a tua vida e sobre tudo quanto você se dispor a fazer.
Paz, muita paz!

Vagner Luis disse...
4 de abril de 2006 10:52

"Infelizmente, muitos cristãos evangélicos têm uma mentalidade um tanto quanto católica. Gostam de dividir suas vidas entre aquilo que é "sacro" e "profano", "religioso" e "secular". Esquecem-se que a Bíblia não faz esse tipo de divisão." Muito bom, André, parabéns pelo blog, o conteúdo dele está imperdível e abençoador.

Que Deus continue a lhe dar sabedoria!!

Vagner Luis

Anônimo disse...
25 de maio de 2008 09:27

Para Vagner Luis
Não julgueis para não ser julgado.
Quando diz "Infelismente, muitos evangélicos têm uma mentalidade um tanto quanto católico.... Tire a trave do seu olho, para depois tirar de seu irmão.
Atenciosamente
Ilde

André Aloísio disse...
25 de maio de 2008 16:22

Olá Ilde,

A frase "Infelizmente, muitos cristãos evangélicos têm uma mentalidade um tanto quanto católica" não é do irmão Vagner Luis, mas minha. Por isso, sua exortação "Tire a trave do seu olho, para depois tirar de seu irmão" eu tomei como dirigida a mim.

Agradeço por se preocupar comigo, como se eu estivesse julgando alguém temerariamente, vendo o cisco no olho do meu irmão e não reparando na trave que está no meu. Isso é algo com o que todos devemos estar bastante atentos. Temos mais facilidade em enxergar erros nos outros do que em nós mesmos.

No entanto, não creio que seja esse o caso. Minha frase fala de um fato que acontece entre muitos cristãos evangélicos, o que não me exclui, pois também sou evangélico e sujeito a isso. Mas o fato de eu ser um pecador e cometer muitas falhas não é um motivo bom para não exortar aos meus irmãos. Exortar é diferente de julgar. E é a própria Palavra de Deus que nos ensina a exortarmos uns aos outros: "exortai-vos mutuamente cada dia, durante o tempo que se chama Hoje, a fim de que nenhum de vós seja endurecido pelo engano do pecado" (Hb.3.13).

Obrigado pelo comentário e que Deus te abençoe grandemente!

Abraços,

André Aloísio
O principal dos pecadores (I Tm.1.15)

 

Teologia e Vida © Revolution Two Church theme by Brian Gardner
Converted into Blogger Template by Bloganol and modified by Filipe Melo